Um ataque a um hotel de luxo no Paquistão foi confirmado como um atentado com um carro armadilhado e o balanço subiu para cinco mortos, disse esta quinta-feira a polícia.

Num comunicado, o departamento de contraterrorismo indicou que cinco pessoas morreram e cerca de uma dúzia ficaram feridas no ataque de quarta-feira no estacionamento do hotel Serena, na cidade de Quetta (sudoeste), a menos de uma centena de quilómetros da fronteira com o Afeganistão.

O primeiro balanço indicava quatro mortos e o atentado ocorreu quando estava hospedada no hotel uma delegação chinesa, chefiada pelo próprio embaixador.

Os talibãs paquistaneses reivindicaram o atentado, que o primeiro-ministro, Imran Khan, descreveu como “um ataque terrorista cobarde”.

Através da rede social Twitter, Khan indicou que o seu país “fez grandes sacrifícios para derrotar o terrorismo e não permitirá que este flagelo volte a aumentar”.

Quetta localiza-se na província do Baluchistão, onde há muito grupos separatistas lutam pela independência. Os talibãs e o grupo Estado Islâmico do Paquistão também atuam na região.

/ LF