morreu um emigrante português, taxista

reivindicados pelo Estado Islâmicopelo menos 128 pessoas









" ato de guerra"