Três suspeitos de terem desempenhado um papel no fornecimento de armas ao autor do ataque que fez 86 mortos, em julho, em Nice, França, foram indiciados e colocados em prisão preventiva, noticia a agência AFP citando fonte judicial.

Os três homens, de 24, 31 e 36 anos, foram detidos em Nice, no sul de França, na segunda-feira, a par com outras sete pessoas, as quais foram mais tarde colocadas em liberdade. Um outro suspeito, detido em Nantes (oeste), também foi libertado.

O homem de 31 anos foi indiciado por associação criminosa e os outros dois por cumplicidade relativamente à associação criminosa e por violação da lei sobre armas em relação com um grupo terrorista.

A 14 de julho, um tunisino, Mohamed Lahouaiej Bouhlel, avançou com o camião contra a multidão reunida no 'Promenade des Anglais', em frente ao mar, para assistir ao tradicional fogo-de-artifício do dia da nação francesa.

A fúria assassina do tunisino só terminou quando foi abatido pela polícia. O ataque provocou 86 mortos e mais de 400 feridos.

Redação / AM