O ator Thomas Jefferson Byrd, um dos preferidos do realizador Spike Lee, foi assassinado no sábado, em Atlanta, nos Estados Unidos. Tinha 70 anos.

De acordo com o porta-voz da polícia de Atlanta, citado pelo New York Times, o ator foi alvejado várias vezes nas costas e dado como morto logo no local. 

A mesma publicação adianta que Craig Wyckoff, amigo e antigo representante de Thomas Byrd, diz que falou com o "círculo de amigos" do ator, que lhe disseram que este "terá discutido com alguém numa loja e que essa pessoa o deve ter seguido até casa". 

As autoridades recusam, no entanto, comentar estas afirmações e reforçam que as causas da morte ainda estão a ser investigadas.

A homenagem de Spike Lee

O cineasta prestou homenagem a Thomas Jefferson Byrd, através de uma série de publicações no Instagram, onde publicou uma foto do ator nas gravações do filme Irmãos de Sangue (1995), considerando-o como “amado irmão”.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

I’m So Sad To Announce The Tragic Murder Of Our Beloved Brother Thomas Jefferson Byrd Last Night In Atlanta,Georgia. Tom Is My Guy,Here Below You See Him As The Frightening Character Errol Barnes In CLOCKERS. Brother Byrd Also Did His Thang In My Joints- CHI-RAQ,SWEET BLOOD OF JESUS, RED HOOK SUMMER,BAMBOOZLED,HE GOT GAME,GET ON THE BUS,GIRL 6 And CLOCKERS. May We All Wish Condolences And Blessings To His Family. Rest In Peace Brother Byrd.🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿🙏🏿💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜💜

A post shared by Spike Lee (@officialspikelee) on

A primeira vez que Spike Lee e Byrd trabalharam juntos foi em 1995, no filme “Clockers”. O ator também participou no filme sobre Ray Charles, em 2004, ao lado de Jamie Foxx.

O ator participou em vários filmes de Spike Lee, como "Get on the Bus” (1996), “Bamboozled” (2000) e “Red Hook Summer" (2012). 

Rafaela Laja