Um deputado alemão deixou o Alternativa para a Alemanha (AfD) para criar um novo partido de extrema-direita. Para este, decidiu adotar como logo um símbolo secreto usado pelos nazis da Áustria nos anos 30.

André Poggenburg resignou no ano passado ao cargo de líder regional do partido no estado Saxony-Anhalt depois de se referir aos turcos como “condutores de camelos” e aos imigrantes com dupla nacionalidade como “uma ralé sem teto que já não queremos mais”, escreve o The Guardian.

O deputado anunciou a saída do partido por e-mail. No documento, teceu críticas ao Alternativa para a Alemanha, afirmando que o partido se preocupa demais com a possibilidade de ser investigado pelas autoridades alemãs.

Por outro lado, o deputado assumiu ainda, em entrevista ao jornal Welt, que não encontra no partido o seu lugar, o mesmo que disse no e-mail que enviou ao partido.

Infelizmente, os desenvolvimentos dentro do AfD nas últimas semanas e meses têm mostrado que já não é mais a minha casa política”, escreveu.

No novo partido, O Acordar dos Patriotas Alemães, Poggenburg usa, como logotipo, uma centáurea – uma for azul com várias pequenas e estreitas pétalas – com uma bandeira da Alemanha. O símbolo já se tornou polémico porque esta flor era usada, em 1930, como símbolo secreto Nazi na Áustria entre os elementos do Nacional-Socialismo, antes da anexação político-militar da Áustria por parte da Alemanha de 1938 que os pôs no poder no país.

O deputado, que usa repetidamente vocabulário da era nazi e é, por isso, muitas vezes criticado, tem consigo outros dois aliados do AfD. Egbert Ermer e Benjamin Przybylla aliaram-se a Poggenburg no novo partido.