Rowan Baxter, antigo jogador de rugby, morreu juntamente com a mulher e os três filhos depois de, alegadamente, ter incendiado o carro onde se encontravam na cidade de Brisbane, Austrália.

Baxter tinha 42 anos e jogara pelos New Zealand Warriors de Auckland, Nova Zelândia, a única equipa estrangeira na NRL, a liga nacional australiana de rugby. Atualmente, era dono de um ginásio juntamente com a mulher.

Segundo a CNN, que cita fontes da imprensa local, o antigo atleta terá enchido num posto de Brisbane um jerricã, tendo despejado depois o combustível no automóvel onde estavam a mulher, de 31 anos, e os filhos de seis, quatro e três anos. O próprio teria marcas de ferimentos autoinfligidos, mas acabou por morrer também no incêndio. 

Segundo testemunhas oculares, Hanna Baxter, a mulher, saiu do carro a gritar "ele despejou combustível em cima de mim". Foi internada em estado grave mas não resistiu aos ferimentos. 

É um cenário horrível", disse aos jornalistas o detetive Mark Thompson. "Estamos ainda no início da investigação, mas o veículo estava completamente em chamas quando a polícia chegou". 

As autoridades foram chamadas ao local às 08:30 de quarta-feira - 21:30 de terça-feira em Lisboa. Rowan Baxter e as três crianças foram encontrados mortos dentro do carro. Ele estava no  banco do passageiro e a mulher ia ao volante. 

Um transeunte que passava quando se deu o incêndio também precisou de receber tratamento médico. O homem terá tentado chegar ao carro que ardia e sofreu queimaduras na cara.

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, comentou no Twitter o incêndio, expressando solidariedade para com as famílias e a comunidade. Teve ainda uma palavra para os serviços de emergência que confrontaram "o que terá sido um cenário dilacerante". 

 
/ BC