Milhares de pessoas foram obrigadas a fugir de casa no estado australiano de Nova Gales do Sul devido às piores cheias dos últimos 50 anos, indicaram as autoridades, neste domingo.

Centenas de casas foram atingidas pela força das águas durante o fim de semana.

As fortes chuvas que se fizeram sentir no estado mais populoso do país, com oito milhões de habitantes, afetaram, sobretudo, as zonas baixas de Sydney.

Ontem [sábado], tínhamos esperança que fosse algo que só acontecesse uma vez em 20 anos, mas há 50 anos que não se via nada assim", descreveu a governadora de Nova Gales do Sul, Gladys Berejiklian, num briefing televisivo.

Nas zonas mais afetadas, os moradores tiveram de deixar as suas casas durante a noite e madrugada.

A força das águas destruiu habitações, estradas, levou à queda de árvores e de outras estruturas.

Várias estradas principais encontram-se fechadas e muitas escolas não vão abrir portas na segunda-feira.

Há um ano, Nova Gales de Sul foi uma das regiões mais atingidas pelos incêndios que devastaram grande parte da Austrália, com 7% do seu território queimado.

As previsões meteorológicas indicam que a chuva vai manter-se nos próximos dias.

Desde quinta-feira, quando começou a chover intensamente, a proteção civil recebeu 6.000 pedidos de ajuda, 700 dos quais para resgate.

O mau tempo que se faz sentir afetou, ainda, o plano de vacinação contra a covid-19, adiando a toma da primeira dose da vacina.

Catarina Machado