Um rapaz de 12 anos foi detido na Austrália depois de percorrer 1.300 quilómetros ao volante de um carro. O que representou um terço do trajeto que ele pretendia cumprir, ao atravessar o país de Leste a Oeste.

De acordo com a BBC News, a aventura do adolescente acabou sábado, na cidade de Broken Hill. O jovem foi traído por um para-choques, que estava a ser arrastado pelo chão, de acordo com a polícia do Estado de Nova Gales do Sul.

As verificações permitiram revelar que o motorista era um miúdo de 12 anos, que desejava ir de Kendall a Perth", informou a polícia.

A imprensa local refere que o adolescente inicialmente não levantou suspeitas, em parte, porque parece mais velho.

O gerente de um posto de abastecimento de combustível em Cobar afirmou aos jornalistas que o rapaz parecia ter “talvez 19 ou 20” anos.

A polícia também afirmou que jovem tinha “cerca de 1,80 metros de altura”.

Ele levou o carro da família”, o inspetor Kim Fehon à Associated Press.

“Os pais informaram que ele estava desaparecido imediatamente após ele ter saído de casa, andavam à procura dele”, acrescenta o inspetor de polícia.

No total, quatro mil quilómetros separam o ponto de partida, a cidade de Kendall no Leste da Austrália, de Perth, o destino final, no lado oposto do país, a Oeste.

De automóvel, e sem fazer qualquer paragem, a viagem pode durar 40 horas. Durante a viagem, atravessam-se os desertos mais duros do mundo, como a grande região de Nullabor Plain, onde devido ao intenso calor apenas sobrevivem pequenos animais e escassa vegetação.

Um porta-voz da polícia de Nova Gales do Sul disse à BBC que o rapaz adolescente pode enfrentar acusações judiciais.