Um rapaz de cinco anos foi alegadamente violado por um grupo de três crianças na zona Nordeste da Austrália no início do mês de julho.

O incidente, segundo a polícia australiana, terá acontecido numa praia remota em Napranum, perto da cidade de Queensland no dia 1 de julho.

Os alegados agressores - rapazes com idades entre os 10 e os 13 anos - “vão enfrentar a justiça segundo a Lei do Direito Juvenil”, revelou a polícia em conferência de imprensa.

“Foi uma absoluta tragédia”, afirmou a comissária da polícia de Queensland, Katarina Carroll, esta sexta-feira, sublinhando que “esta tragédia nunca deveria ter acontecido”.

Carrol adiantou que a polícia está a trabalhar em conjunto com “a vítima, as famílias e as crianças agressoras”.

Segundo o jornal The Australian, três membros do grupo foram removidos da comunidade em Napranum depois de terem recebido ameaças de morte.

"O caso está a criar graves problemas na vila, porque não é a primeira vez que este tipo de incidentes acontece", afirmou fonte ao jornal australiano.

A vítima foi entretanto levada para a cidade de Cairns para receber tratamento médico.

O caso provocou indignação por toda a Austrália. Napranum é uma vila composta por cerca de mil indígenas na costa noroeste do Cabo York. Segundo a ABC News, a vila é considerada uma das mais pobres de Queensland.