Uma criança autista, com graves problemas de sociabilidade, rejeitava qualquer contacto humano, incluindo os próprios pais. A presença de um cão mudou para sempre a relação desta criança com o mundo. Quando conheceu o animal, a primeira reação do menino foi abraçá-lo.

Kainoa Niehaus tem cinco anos e vive no Japão com os pais. A criança sofre de autismo e tem grande dificuldade em socializar, uma vez que não tolera qualquer aproximação ou toque humano.

Os pais de Kainoa queria arranjar um animal de estimação que pudesse estimular o filho e ajudá-lo a superar as barreiras impostas pela doença.

Depois de dois anos à espera, a família viajou até aos Estados Unidos para conhecer Tornado, um Golden Retriever que está na 4 Paws for Ability, associação que ajuda pessoas deficientes através de estímulos com animais.

O momento em que Kainoa conheceu o Tornado ficou registado em fotografia e a mãe, Shanna Niehaus, não resistiu a partilharas imagens na internet através da página da 4 Paws for Ability.

Shanna Niehaus testemunhou um dos momentos mais importantes na vida do filho. Esta criança autista que não tem amigos, não permite que estranhos se aproximem, nem mesmo que os pais tenham demonstração de afeto, encontrou conforto, cumplicidade e amizade no Tornado.

O recurso a animais para terapia em pessoas com deficiência é comum. Cães, gatos, cavalos e até mesmo golfinhos interagem com os humanos de forma natural e espontânea, conseguindo muitas vezes criar estímulos de resposta e interação nunca antes experienciada por estas pessoas.

“Este momento vale cada luta por serviços para o meu filho, cada diagnóstico, cada dólar gasto, cada papel preenchido, todas as reuniões da escola, cada lágrima, cada passo em frente, cada passo atrás e cada suspiro por um futuro desconhecido. Por causa do Tornado, eu sei que tudo vai ficar bem”, disse Shanna Niehaus.