Os 127 passageiros a bordo de um Boeing 737 que se despenhou nos arredores de Islamabad devido ao mau tempo estão mortos, confirmaram responsáveis da aviação civil do país.

O voo da Bhoja Air que descolou de Carachi acabaria por se despenhar no campo, junto a uma área residencial dos arredores da capital paquistanesa, quando tentava aterrar no aeroporto de Islamabad.

Responsáveis pela coordenação do apoio médico indicaram que ao hospital já chegaram mais de uma centena de corpos de passageiros e tripulantes do avião.

As autoridades do Paquistão decidiram impedir que o presidente da companhia aérea Bhoja Air, Farooq Bhoja, abandone o país enquanto decorre a investigação ao acidente que matou 127 pessoas.

O desastre, o segundo mais grave em menos de dois anos no país, começou já a ser investigado e as autoridades querem garantir que Farooq Bhoja não abandona o país, tendo-o colocado na lista de pessoas a controlar nas fronteiras.