A Cathay Pacific, companhia aérea de Hong Kong, na China, vendeu por engano bilhetes de primeira classe para voos entre Portugal e Hong Kong por menos de 170 euros. O mesmo incidente ocorreu há duas semanas.

Os ingressos para esta viagem, com escala em Londres, foram vendidos no site da companhia por 1.512 dólares de Hong Kong, o equivalente a cerca de 168 euros.

Apesar do reduzido número de passageiros que obtiveram estes bilhetes, um porta voz da Cathay Pacific, em comunicado ao South China Morning Post, afirmou que a empresa está agora a tentar perceber o que falhou novamente. 

Estamos à procura da causa deste incidente tanto interna como externamente com os nossos vendedores", disse.

A empresa já tinha enfrentado em 2018 perdas de 33 milhões de dólares no primeiro semestre (cerca de 28.8 milhões de euros à taxa de câmbio atual), a juntar às dezenas de viajantes que compraram bilhetes a preços muito mais baixos na noite de Ano Novo, para voos entre o Vietname e a América do Norte.

No final de outubro, a Cathay esteve no centro de uma polémica num caso de violação de dados. Datas de nascimento, números de telefone e passaportes de cerca de 9.4 milhões de passageiros foram acedidos por piratas informáticos.