A mulher com as unhas mais compridas do mundo, e que integrava o Guinness World Records, decidiu, ao final de 30 anos, cortá-las. Agora, já vai poder lavar a loiça, trocar os lençóis da cama ou até abrir uma porta. 

Foi em 2017 que Ayanna Williams, natural de Houston, estado do Texas, nos Estados Unidos, conquistou o recorde do mundo das unhas mais compridas. Tinham quase seis metros de comprimento e foram precisas 20 horas e mais de dois frascos de verniz para que a manicure ficasse pronta. 

No entanto, a norte-americana decidiu cortá-las no fim de semana. Antes disso, houve tempo para uma nova medição: 7,31 metros. Com este comprimento já eram precisos cerca de quatro frascos de verniz. 

Foi num centro de dermatologia em Fort Worth, no Texas, que uma equipa de profissionais cortou as unhas de Ayanna. Não com um corta unhas vulgar, mas com uma máquina que tinha uma espécie de lâmina rotativa. 

Com ou sem unhas, eu vou continuar a ser uma rainha. As minhas unhas não me fazem a mim, eu faço as minhas unhas!", disse. 

Este é o vídeo de todo o processo. 

Ayanna Williams não cortava as unhas das mãos desde 1990, ou seja, ao longo de 30 anos. Agora, diz que vai deixá-las crescer, mas "só" 15 centímetros. 

Quanto às unhas com 7 metros, entretanto cortadas, vão ficar expostas num museu em Orlando, na Florida. 

Cláudia Évora