Os bancos espanhóis BBVA e Sabadell iniciaram contactos preliminares para uma possível fusão, que daria origem a um grupo com mais de 950 mil milhões de euros em ativos, segundo informação enviada ao regulador do mercado.

O BBVA confirma que está a realizar conversações com representantes do Banco de Sabadell, S.A., com a autorização do Conselho de Administração, em relação a uma potencial fusão entre as duas entidades”, de acordo com informação enviada hoje pelo BBVA à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) espanhola.

A eventual fusão poderia criar um novo banco de dimensão idêntica ao que terá a fusão anunciada há algumas semanas entre o CaixaBank e o Bankia, estimando-se que a nova entidade poderia ter 46.000 empregados e mais de 4.200 escritórios em Espanha, para além de uma presença significativa no México, Turquia e Reino Unido.

Desde o início de setembro, após o anúncio de que o CaixaBank e a Bankia estavam a considerar uma fusão, os rumores de uma possível união entre o BBVA e a Sabadell começaram a circular fortemente, mencionando mesmo a possibilidade de acrescentar o Kuxabank à operação.

A notícia sobre as conversações entre os dois bancos espanhóis acontecem no mesmo dia em que o BBVA anunciou que chegou a acordo para vender 100% da sua filial nos Estados Unidos da América ao grupo de serviços financeiros PNC por 9,7 mil milhões de euros, a maior operação na história do grupo, e que lhe dá maior margem de manobra para investir nos mercados em que opera.

/ DA