Cinco pessoas foram mortas a tiro na Flórida, depois de um homem entrar num banco e começar a disparar. O suspeito trancou-se dentro do estabelecimento, ligou para o Departamento da Polícia de Sebring e confessou o crime. A tragédia aconteceu esta quarta-feira. 

Hoje foi um dia trágico na nossa comunidade", disse o chefe da polícia local, Karl Hoglund. 

Tudo aconteceu no Sun Trust Bank, situado em Sebring, a cerca de 135 quilómetros do Sul de Orlando. Depois do tiroteio, o suspeito trancou-se dentro do estabelecimento e pouco depois das 12:30 ligou para as autoridades.

Atirei em cinco pessoas", disse ao telefone.

Depois da chamada, a polícia de Senring, acompanhada de alguns agentes do Gabinete do Xerife do Condado de Highlands entrou no banco e tentou negociar com o suspeito para que este se rendesse. O suspeito acabou por sair depois de uma equipa da SWAT entrar, um grupo de policiais especialmente treinado para intervir em situações de sequestro. 

As autoridades identificaram o suspeito como um jovem de 21 anos chamado Zephen Xaver e residente de Sebring. Vivia com a mãe na Florida há um ano. 

Em 2018, estagiou como oficial de correção na Instituição de Correção do Parque Avon, de acordo com Patrick Manderfield, um porta-voz do Departamento de Coreção da Flórida. 

Josh Xaver, o pai de Zephen, afirmou numa entrevista via telemóvel que está de "coração partido pelas vítimas"

Ele não foi criado para ser assim. Ele sempre foi bom rapaz. Teve os seus problemas... mas nunca magoou ninguém", disse o pai do suspeito.

O Xerife Paul Blackman garante que, mesmo sem conhecimento dos possíveis motivos de Zephen, "não há desculpa que possa justificar o homicídio a sangue-frio de várias vítimas" que, entretanto, ainda não foram totalmente identificadas. 

As autoridades locais foram elogiadas por Ron DeSantis. O Governador da Flórida recorreu ao Twitter para demonstrar a sua indigação perante o crime cometido.

Bill Rogers, presidente e CEO da SunTrust garante estar disponível para responder a todas "as necessidades de todos os indivíduos e famílias envolvidos" na tragédia. 

As investigações estão a decorrer e o jovem suspeito já se encontra detido. 

/ MP