O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, juntou a sua voz aos protestos pela morte de George Floyd e pela violência policial contra os afro-americanos.

"Por mais trágicas que tenham sido as últimas semanas, por mais difíceis, assustadoras e incertas, elas têm sido uma oportunidade incrível para as pessoas acordarem", referiu o ex-presidente Barack Obama.

"Estamos a assistir a uma mudança de mentalidade – um maior reconhecimento de que podemos fazer melhor”, sublinhou.

Floyd, um ex-segurança de 46 anos, supostamente detido por ter tentado pagar com uma nota falsa num supermercado local, avisou diversas vezes o polícia que não estava a conseguir respirar e que estava a perder a consciência. Foi transportado para o hospital, mas a sua morte foi declarada pouco tempo depois, ainda dentro da ambulância.

À medida que se multiplicam as palavras de apoio à comunidade afro-americana e as homenagens a George Floyd, os Estados Unidos continuam a ferro e fogo, com protestos e confrontos em várias cidades.

Derek Chauvin, o agente que provocou a morte do afroa-mericano foi detido na passada sexta-feira. A detenção aconteceu quatro dias depois da captura das imagens que correram o mundo e que se tornaram virais.

Lara Ferin