A única filha de Hillary e Bill Clinton, Chelsea, saiu em defesa de Barron Trump, o filho mais novo do agora presidente dos Estados Unidos e antigo adversário da mãe, Donald Trump, depois de a criança ter sido alvo de inúmeros comentários negativos nas redes sociais.

Barron Trump merece ter a oportunidade que todas as crianças devem ter – a de ser uma criança. Apoiar as crianças significa lutar contra as políticas do presidente que magoam os miúdos”, escreveu Chelsea no Twitter, no domingo.

A posição de Chelsea Clinton surge depois de, nas redes sociais, o filho mais novo de Donald Trump, de 10 anos, ter sido alvo de muitos comentários depreciativos.

As expressões de tédio e os bocejos de Barron na cerimónia de tomada de posse do pai depressa começaram a correr o mundo e até deram origem a memes.

Segundo o Independent, até Katie Rich, argumentista do famoso programa norte-americano "Saturday Night Live", fez uma piada com Barron, referindo-se à criança como "o principal atirador de escolas no país", num tweet que foi posteriormente eliminado. 

Chelsea Clinton, de 36 anos, sabe bem o que é ser filha do presidente dos Estados Unidos e estar sob as atenções das câmaras de todo o mundo. Ela que tinha apenas 13 anos quando o pai, Bill Clinton, chegou à Casa Branca. De resto, Chelsea até é amiga de Ivanka Trump.

Para já, sabe-se que Barron Trump vai ficar longe dos holofotes da Casa Branca, uma vez que vai ficar a viver em Nova Iorque com a mãe até terminar este ano escolar.