Pelo menos seis pessoas foram mortas e cinco ficaram feridas num ataque reivindicado pelo grupo extremista Talibã a uma base da polícia na província de Paktia, no sudeste do Afeganistão, segundo fontes oficiais.

O ataque começou por volta das 05:30, hora local (02:00 em Lisboa), quando um bombista suicida detonou um veículo carregado de explosivos na base da Unidade de Polícia de Proteção Pública em Gardiz, capital de Paktia.

"Neste ataque, três agentes da polícia da unidade atacada foram mortos e outros cinco ficaram feridos", informou o gabinete do governador da província em comunicado, citado pela agência de notícias espanhola Efe.

Um oficial de segurança, que pediu o anonimato, disse à Efe que "dois atacantes foram mortos num contra-ataque pelas forças de segurança, após um tiroteio de dez minutos", elevando para três o número total de insurgentes talibãs mortos.

O governador de Paktia, Halim Fedai, disse em comunicado que "a situação na zona voltou ao normal e está sob o controlo das forças de segurança".

O porta-voz dos Talibã, Zabihullah Mujahid, reivindicou a responsabilidade pelo atentado. Numa nota citada pela Efe, o porta-voz afirmou que, após a detonação, vários insurgentes entraram na base policial e atacaram a polícia.

Este é o mais recente incidente de violência com vítimas mortais no país, depois de em 28 de agosto duas bombas em estradas terem feito 14 mortos.

A violência surge numa altura em que aumentou a esperança na realização de conversações intra-afegãs para determinar o futuro do país em guerra.

/ AM