A polícia suíça confirmou esta quarta-feira que investigou uma criança de oito anos que tentou utilizar dinheiro a fingir para pagar numa loja da cidade de Sissach, no cantão de Basileia.

Segundo os meios de comunicação suíços, o nome do menino vai ficar nos registos das autoridades até 2032. A criança, que não foi identificada, não foi acusada de qualquer crime.

O jornal Basler Zeitung refere que a criança terá tentado pagar com uma nota de euro feita a partir de um papel falso, conhecido como papel joss, muito utilizado na China para oferendas.

As notas, que foram imprimidas em papel comum, tinham carateres chineses e foram distribuídas a várias crianças da zona durante a época do carnaval, em março.

Já no final de abril, o rapaz, em conjunto com o irmão e uma vizinha, entrou numa loja, onde perguntou se poderia utilizar a nota.

Ainda que a nota fosse facilmente identificável como falsa, a dona do estabelecimento chamou a polícia, afirmando que se sentiu na obrigação de o fazer.

É nossa política. Fomos instruídos a proceder desta forma", disse Tanja Baumann ao Basler Zeitung.

Um mês depois, as autoridades contactaram os pais da criança, acabando mesmo por ir a casa do menino, onde falaram com ele durante três horas, para esclarecer o incidente.

Em declarações à AFP, um agente da polícia local disse que tinham sido informados que várias crianças tinham tentando comprar coisas com notas de euro falsas.

Havia uma suspeição de falsificação de dinheiro", afirmou o polícia.

O menino e o irmão foram fotografados pela polícia, e várias notas de brincar foram apreendidas pelas autoridades.

António Guimarães