mas falhounum comboio TGVmorte a 129 pessoas

identificado por um oficial,





dois jovens de Verviersao Charlie Hebdo



Abdelhamid Abaaoud (Foto: Reprodução Twitter)


Havia outros convosco?
Não. Éramos só os três. Os nossos nomes estão por todo o lado.
(...)
Demorámos meses para conseguirmos entrar na Europa, e conseguimos finalmente chegar à Bélgica, graças a Allah. Conseguimos depois, arranjar armas e uma casa para planear operações contra os [infiéis].”
 
O que aconteceu no dia da batalha com as autoridades belgas?
 
[Os dois homens] estavam juntos na casa secreta e tinham as suas armas e explosivos prontos. Os infiéis entraram no local com 150 homens das forças especiais francesas e belgas. Depois de um tiroteio, que demorou cerca de 10 minutos, os dois irmãos foram abençoados [com a morte], que desejavam há muito tempo. Peço a Allah que os aceite.”




evitada por três norte-americanos


“(...) Consegui fugir, mesmo sendo perseguido por tantos serviços de inteligência. (...) O meu nome e foto estavam sempre nas notícias e ainda assim consegui ficar no país deles, planear operações contra eles e conseguir escapar, quando isso se tornou necessário.
(...)
Até cheguei a ser mandado parar por um polícia que olhou para mim e para uma foto minha, mas deixou-me seguir, não me reconheceu. Isto foi um presente de Allah.”