O corpo de Carlo Acutis, o adolescente morto com leucemia em 2006, quando tinha apenas 15 anos, foi inumado no dia 1 de outubro e encontrava-se em bom estado de conservação.

O jovem, que usou a internet para difundir a mensagem de Cristo e é considerado pelo fiéis "ciberapóstolo da Eucaristia", foi beatificado no sábado na Basílica de Assis. 

"Carlo usou a internet ao serviço da Igreja, tentando chegar ao maior número de pessoas", afirmou o cardeal Agostino Vallini durante a cerimónia.

A Igreja reconheceu como milagre a cura de uma criança brasileira, em 2013. O rapaz, que sofria de uma doença pancreátrica rara, e terá ficado curado depois de tocar numa relíquia do adolescente italiano.

Agora, os crentes no jovem esperam que Acutis possa vir a ser santificado. Para que isso possa acontecer, o Vaticano tem de dar como provado que a vida de outro rapaz foi salva de forma miraculosa por interceção do "ciberapóstolo". No entanto, o papa Francisco já dispensou esse caso por várias vezes.

Se tal acontecer, Carlo Acutis será o primeiro millennial a ser santo. Acredita-se ainda que Acutis - nascido em maio de 1991 em Itália - é a pessoa mais jovem do tempo contemporâneo a ser beatificada.

O corpo do jovem vai ficar exposto à veneração dos fiéis até ao dia 17 de outubro, no Santuário do Despojamento em Assis.

Andreia Miranda