“Tememos um ataque. Um ataque como o de Paris.”









"Não estamos felizes com esta situação, mas temos de assumir as nossas responsabilidades. Em circunstâncias excecionais, medidas excecionais. (…) Temos consciência que as decisões irão complicar a vida económica e profissional, na segunda-feira", disse o Primeiro-Ministro.

"Tudo está a ser feito para que possamos retomar uma vida normal", garantiu repetidamente o primeiro-ministro.