Momentos depois de Joe Biden fazer o juramento como 46.º Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), vários líderes internacionais, incluindo reconhecidos aliados de Washington, reagiram e saudaram o novo hóspede da Casa Branca.

Um dos primeiros a felicitar Biden foi o primeiro-ministro da Irlanda, Micheál Martin, referindo-se ao novo Presidente dos EUA como um "verdadeiro amigo" daquele país, lembrando igualmente as raízes irlandesas do político democrata.

Ao fazer o juramento, sei que o Presidente Biden sentirá o peso da História, a presença dos seus ancestrais irlandeses que deixaram Mayo e Louth em tempos de fome em busca de vida e de esperança", referiu Micheál Martin numa declaração, afirmando ainda que pretende “aprofundar a cooperação" entre os dois países.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, felicitou igualmente Joe Biden, mas também a vice-Presidente Kamala Harris, declarando estar "ansioso por trabalhar" com novo chefe de Estado norte-americano.

Parabéns a Joe Biden por ter tomado posse como Presidente dos Estados Unidos e a Kamala Harris [a primeira mulher no cargo] pela sua investidura histórica. A liderança americana é vital em questões que nos preocupam a todos, desde as alterações climáticas ao covid-19 e estou ansioso para trabalhar com o Presidente Biden”, escreveu, na rede social Twitter, Boris Johnson, que tinha uma boa relação com o anterior governante norte-americano, Donald Trump.

Israel, um reconhecido aliado de Washington, e o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, também constam entre as primeiras vozes internacionais que felicitaram Biden.

Estou ansioso para trabalhar convosco para fortalecer a aliança EUA-Israel, para continuar a expandir a paz entre Israel e o mundo árabe e para enfrentar os desafios comuns, começando pela ameaça representada pelo Irão”, afirmou o primeiro-ministro israelita num vídeo publicado momentos depois da tomada de posse de Biden numa cerimónia em Washington.

Também a Rússia declarou que espera trabalhar "de forma mais construtiva" com a nova administração norte-americana liderada por Joe Biden, nomeadamente na prorrogação do importante tratado de desarmamento nuclear New START, que expira em 05 de fevereiro.

Esperamos que a nova administração norte-americana mostre uma posição mais construtiva no diálogo connosco” sobre a prorrogação do tratado New Start que limita os arsenais nucleares das duas potências, indicou a diplomacia russa num comunicado, divulgado poucos minutos depois da investidura de Joe Biden.

O chefe do Governo italiano, Giuseppe Conte, também se juntou às felicitações a Joe Biden e a Kamala Harris, afirmando que esta quarta-feira é “um grande dia para a democracia".

Desejo um bom trabalho ao Presidente Joe Biden e à vice-Presidente Kamala Harris. É um grande dia para a democracia, que transcende as fronteiras dos Estados Unidos. A Itália está pronta para enfrentar os desafios da nossa agenda internacional comum juntamente com os Estados Unidos", escreveu Giuseppe Conte nas redes sociais.

De Espanha também vieram palavras de felicitação, com o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, a oferecer apoio à nova administração norte-americana.

A administração de Joe Biden e de Kamala Harris inicia a sua jornada. Todos os sucessos e o apoio de Espanha nesta etapa de esperança e futuro. Trabalharemos com os Estados Unidos pela democracia e pelo fortalecimento de uma governança global mais justa, sustentável e inclusiva”, escreveu Sánchez na rede social Twitter.

O Papa Francisco dirigiu igualmente algumas palavras ao novo Presidente norte-americano, tendo encorajado Joe Biden (o segundo Presidente católico dos EUA depois de John F. Kennedy) a promover a "reconciliação e a paz" nos Estados Unidos e entre as nações do mundo, com o objetivo de "promover o bem comum universal".

Em Portugal, o parlamento saudou hoje, com uma breve salva de palmas, a tomada de posse do novo presidente dos Estados Unidos.

A título informativo, informo que Joe Biden já é Presidente dos Estados Unidos”, disse aos deputados o vice-presidente da Assembleia da República Fernando Negrão, que estava a dirigir os trabalhos, instantes depois da posse de Biden, cerca das 16:50.

Seguiu-se uma breve salva de palmas no hemiciclo, onde estavam menos de metade dos deputados, respeitando as regras sanitárias devido à pandemia de covid-19.

O democrata Joe Biden tomou posse hoje como 46.º Presidente dos EUA, após ter feito o juramento de funções perante o presidente do Supremo Tribunal, John Roberts, nas escadas do Capitólio (sede do Congresso norte-americano), em Washington.

/ HCL