Corria o mês de dezembro, e o mundo dava os primeiros passos para o arranque da vacinação contra a covid-19. Pioneiro, William Shakespeare, conhecido por Bill, foi o primeiro homem e apenas a segunda pessoa a tomar a vacina em todo o mundo, a seguir a Margaret Keenan.

Agora, aos 81 anos, o homem morreu por uma doença não relacionada. A morte foi confirmada por um político de Coventry, que era amigo pessoal de Bill Shakespeare.

Na mensagem de despedida, o representante diz que "o melhor tributo ao Bill é ser vacinado".

Mais tarde, o hospital de Coventry confirmou que a morte se deveu a um AVC.

À altura da vacinação, e quando lhe foi administrada a vacina da Pfizer, escreve a BBC que o homem estava entusiasmado, tendo descrevido o processo como "fantástico".

Em homenagem, a mulher de Bill Shakespeare, Joy, afirmou que o marido estava muito grato por ter sido uma das primeiras pessoas a serem vacinadas em todo o mundo.

Era uma coisa da qual ele estava verdadeiramente orgulhoso, adorava ver a cobertura mediática", referiu.

O Reino Unido foi o primeiro país a iniciar o processo de vacinação contra a covid-19. Bill Shakespeare recebeu a vacina a 8 de dezembro.

António Guimarães