A Bolívia vive dias de violentos protestos desde que foram divulgados os resultados das últimas eleições presidenciais, a 22 de outubro. Evo Morales foi anunciado vencedor e reconduzido como presidente do país sul-americano, mas a oposição fala em manipulação dos resultados. Uma das vítimas das manifestações foi a autarca da pequena localidade boliviana de Vinto. Patricia Arce foi intercetada pelos manifestantes, e de seguida foi agredida e arrastada pelas ruas da sua cidade.

A mulher pertence ao partido Mas, o mesmo do presidente boliviano, e foi atacada por opositores que a arrastaram descalça pelas ruas, a pintaram com tinta vermelha e ainda lhe cortaram o cabelo à força.

Sob os gritos de "assassina", Patricia Arce foi levada até uma ponte por indivíduos mascarados, que acabaram por obrigar a autarca a assinar uma carta de demissão.

Os confrontos que se vivem na Bolívia já levaram à morte de três pessoas no país.

António Guimarães