O balanço de mortos após o desabamento de um prédio de quatro andares esta segunda-feira em Bhiwandi, no Estado indiano de Maharashtra, subiu para 10 e mais de 20 pessoas podem ainda estar sob os escombros, segundo as autoridades locais.

O acidente ocorreu por volta das 03:40 de hoje, horário local (11:10 de domingo em Lisboa) em Bhiwandi, uma cidade próxima à capital financeira do país, Mumbai.

O número total de mortos é de dez", disse o comandante da Força Nacional de Resposta a Desastres (NDRF), Ithape Pandit, à agência de notícias AFP, confirmando as declarações de um funcionário do distrito de Thane, a qual pertence Bhiwandi.

Dezanove pessoas, incluindo dois meninos de 4 e 7 anos, foram retiradas dos escombros sob o aplauso dos vizinhos.

O diretor-geral da NDRF, Satya Narayan Pradhan, disse numa mensagem publicada na rede social Twitter que as equipas especializadas assistidas por cães pisteiros ainda estavam a procurar "20 a 25 pessoas" que poderiam estar sob os escombros.

Mais de 40 equipas de resgate ainda estão a procurar sobreviventes no local do prédio desabado, de acordo com o funcionário da cidade Thane.

Imagens publicadas na conta oficial da NDRF no Twitter mostraram as equipas de resgate a vasculhar detritos de cimento e tijolos com cabos pendurados sobre as suas cabeças.

O prédio tinha mais de 30 anos e precisava de obras, que não puderam ser realizadas devido ao confinamento decretado durante a pandemia da covid-19.

Maharashtra é um dos Estados indianos mais afetados pela pandemia, com mais de um milhão de casos confirmados. A Índia registou mais de cinco milhões de infetados.

A causa do acidente é desconhecida, mas o colapso de prédios é relativamente comum na Índia entre junho e setembro, durante a estação das monções, em que chuvas fortes às vezes enfraquecem as estruturas dos imóveis.

/ CE - Notícia atualizada às 12:39