Um bombeiro que foi chamado para combater um incêndio resultante de uma colisão rodoviária encontrou a filha morta no local do incidente, no País de Gales.

Adrian Smith diz ter sofrido “o pior pesadelo de algum pai”, ao ter descoberto o corpo da filha Ella Brooke Smith, de 21 anos.

O bombeiro de 47 anos tinha-se despedido da vítima poucas horas antes da colisão mortal, altura em que Ella saiu de casa dos pais para ir passear à beira do rio com o namorado.

Ao chegar ao local, o bombeiro encontrou Ella, que trabalhava como enfermeira, já sem vida ao lado do namorado, de 22 anos.
 

Nas redes sociais, o pai publicou uma fotografia de família e sublinhou que todos estão “extremamente devastados pela morte da querida Ella. Era uma filha amada e preocupada”. 
 

Ela era linda, e uma pessoa da qual todos nós sentiremos falta. Gostaríamos de agradecer a todos pelo apoio neste momento terrível. Significou muito para toda a família enquanto sofremos pela nossa Ella", disse Adrian.

Redação / HCL