Uma rapariga de 15 anos foi violada no mar em frente a milhares de pessoas, perto do cais de Bournemouth, em Dorset, no Reino Unido. A agressão ocorreu cerca das 15:30 horas do dia 18 de julho, mas só agora a menor tornou público o caso.

De acordo com a vítima, o incidente começou quando ela foi arrastada para fora de pé pelo seu agressor, após a bola com a qual estava a brincar ter ido parar perto dele.

Apesar de, na altura, estarem várias pessoas dentro de água, a menina sentiu-se impotente.

Eram cerca das 16:00 horas quando entrámos na água para brincar com a bola, que, depois de um arremesso, foi parar perto de um homem. Perguntei 'podes devolver-me a bola"' e ele disse que não. Insisti novamente, ele deu-me a bola e eu atirei-a ao meu amigo", relatou a menina, citada pela imprensa britânica.

 

Fiquei sozinha e ele começou a empurrar-me para fora de pé. Foi então que ele começou a tocar-me. Ninguém podia ver o que estava a acontecer e foi então que ele me violou", acrescentou.

A jovem só conseguiu escapar quando um dos seus amigos se aproximou.

Na sua declaração ao programa 'BBC 1's Crimewatch Live', a menina confessou ter ficado em lágrimas. "Desde que aconteceu, não consigo sair e sinto-me assustada e smepre vulnerável. Tenho tanto medo que as pessoas me julguem pelo que aconteceu. Eu tentei impedi-lo, mas não consegui".

O violador é descrito como tendo a pele bronzeada, cabelo escuro, um brinco na orelha e a sobrancelha cortada. A polícia continua à procura do suspeito. 

Redação / IC