A braços com uma crise social, política e económica e com uma polarização deveras evidente e temerosa, venha quem vier a liderar o Brasil terá em mãos um país com quase 210 milhões de pessoas - 147 milhões são eleitores -, uma sociedade com níveis de insegurança dos mais elevados do mundo, ainda muita pobreza e um sistema político manchado pela corrupção. É este domingo que tudo se decide: o Brasil vai ter um novo presidente e ele será ou Fernando Haddad ou Jair Bolsonaro.

Eis algumas das propostas dos dois políticos que se defrontam nesta segunda volta das presidenciais. Na saúde, têm uma medida em comum. De resto, as promessas eleitorais são diferentes, até diametralmente opostas, em alguns casos.

Propostas de Fernando Haddad

SEGURANÇA
Melhorar a política do controlo de armas e munições, reforçando a fiscalização. É contra a legalização do porte de armas.
Transferir para a Polícia Federal o combate ao crime organizado no país. Promete, neste sentido, criar uma nova unidade na Polícia Federal e contratar mais efetivos.

 

POLÍTICAS SOCIAIS E DIREITOS HUMANOS
Direitos Humanos, Políticas para Mulheres e para Promoção da Igualdade Racial passarão a ter ministro.
Criminalizar a LGBTIfobia, criar programas de educação para a diversidade, bem como o Programa Transcidadania (consiste na concessão de bolsas de estudo no Ensino Fundamental e Médio para travestis e transexuais em situação de vulnerabilidade, medida já posta em prática antes por Haddad enquanto prefeito de São Paulo).

 

EDUCAÇÃO
Criar o Programa Ensino Médio Federal em que, entre outras coisas, os estados tutelem escolas situadas em regiões de grande vulnerabilidade fomentando, ao mesmo tempo, um programa dedicado a jovens em situação de pobreza.
Revogar a reforma do Ensino Médio do governo Michel Temer.

 

SAÚDE
Implementar o prontuário eletrónico, com o objetivo de reunir o histórico de atendimento dos utentes no Sistema Único de Saúde (SUS).

Rede de Especialidades Multiprofissional (REM), que funcione em parceria com Estados e municípios. Ideia é criar polos em cada região de saúde.

 

ECONOMIA E EMPREGO
Criar o programa Meu Emprego de Novo e o Programa Minha Casa Minha Vida. Lançar linhas de crédito com juros e prazo acessíveis com foco nas famílias.
Aumentar o salário mínimo acima da inflação.

 

POLÍTICA E CORRUPÇÃO
Reforma política: entre outras medidas, campanhas com financiamento exclusivamente público, adoção do voto em lista com paridade de género e cotas de representatividade étnico-racial.
Haddad afirmou, em entrevistas, que não vai dar indulto ao ex-presidente Lula da Silva, ao contrário da possibilidade admitida antes por outros líderes do PT.

 

POLÍTICA EXTERNA
Retomar a política externa de integração latino-americana e a cooperação Sul-Sul (designadamente com África) em áreas como a saúde, educação e segurança alimentar.
Fortalecer Mercosul, Unasul, BRICS, bem como o Fórum de Diálogo Índia, Brasil e África do Sul (IBAS).  
Apoiar o multilateralismo, diálogo e o repúdio à intervenção e a soluções de força.

 

MEIO AMBIENTE
Preservar e proteger os recursos naturais "da devastação que os ameaça com os ataques do governo golpista".

 

Propostas de Jair Bolsonaro

SEGURANÇA
Reformular o Estatuto do Desarmamento: direito à posse de arma de fogo por todos.
Não punir polícias que matem alguém em confronto.

 

POLÍTICAS SOCIAIS E DIREITOS HUMANOS
Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) "tem que ser rasgado e jogado na latrina”, por ser “um estímulo à vagabundagem e à malandragem infantil".
Não demarcar nem mais um "milímetro" de terras indígenas.

 

EDUCAÇÃO
Contra a ideologia de género nas escolas. Educação "sem doutrinação e sexualização precoce". Retomar as disciplinas ensinadas durante a ditadura Educação moral e cívica e organização social e política brasileira.
Redução de vagas para cotas raciais (defende cotas sociais).

 

SAÚDE
Criar um Prontuário Eletrónico Nacional Interligado. Informatização de postos, ambulatórios e hospitais com integração de todos os dados do atendimento a utentes.
Criar a carreira de Médico de Estado, com vista a atender áreas remotas e mais carentes do Brasil.

 

ECONOMIA E EMPREGO
Nova carteira de trabalho verde e amarela: contrato individual passa a prevalecer sobre a CLT (lei referente ao direito do trabalho), sendo que trabalhadores podem optar.
Versão diferente para o trabalhador rural, porque “o homem do campo não pode parar no Carnaval, sábado, domingo e feriado. A planta ali vai estragar".

 

POLÍTICA E CORRUPÇÃO
Reduzir número de ministérios e nomear pelo menos cinco generais como ministros.
Encaminhar para aprovação do Congresso "As Dez Medidas Contra a Corrupção", propostas pelo Ministério Público Federal.

 

POLÍTICA EXTERNA
Relações comerciais com todo o tipo de países, com prioridade, por exemplo, para Israel, em detrimento de países como a Venezuela.
Revogar a lei de imigração e criar campos de refugiados, para lidar com a emigração de venezuelanos para o Brasil.
Como fez Donald Trump, mudar a embaixada brasileira em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém, e fechar a Embaixada da Autoridade Palestina no Brasil.

 

MEIO AMBIENTE
Sair do Acordo de Paris sobre o clima, também como os EUA de Trump.