Um incêndio atingiu na quinta-feira um hospital na Zona Norte da cidade brasileira do Rio de Janeiro, provocando, pelo menos, 10 mortos, com pacientes a serem retirados do local em macas, segundo o jornal O Globo.

Um dos mortos foi confirmado ainda durante a tarde, mas ao longo da madrugada as autoridades retiraram mais dez cadáveres da unidade hospitalar.

As vítimas já foram levadas para o instituto de medicina legal, onde deverão ser realizadas as autópsias.

Devido às chamas, os funcionários retiraram os pacientes do Hospital Badim, localizado no bairro de Maracaná, médicos e enfermeiros montaram uma espécie de hospital de campanha, ao ar livre, com colchões alinhados na rua, para continuar a atender os pacientes.

O Hospital Badim é composto por dois edifícios. O incêndio começou no mais antigo, de acordo com informações preliminares.

À imprensa local, a direção do hospital afirmou que um curto circuito no gerador de um dos prédios do hospital poderá estar na base do incêndio.

"Toda a administração do Hospital Badim está determinada a prestar a assistência necessária aos pacientes que estão a ser transferidos" para outras clínicas da capital fluminense, declarou a assessoria da unidade hospitalar.

O corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 18:00 (hora local, 22:00 em Lisboa), sendo que as chamas foram extintas por volta das 19:45 (hora local, 23:45 em Lisboa).

A Polícia Militar interditou as proximidades do hospital.

 
/ António Guimarães