Um temporal que afetou a cidade brasileira do Rio de Janeiro entre quarta-feira e a madrugada de quinta-feira provocou pelo menos seis mortos, confirmados pelas autoridades, e causou a queda de parte uma ciclovia.

O estado de emergência foi já decretado no estado federal do Rio de Janeiro.

As mortes começaram após o desabamento de uma casa em Guaratiba, na zona oeste da capital ‘carioca', em que duas pessoas foram atingidas.

A outra vítima mortal das chuvas estava na Rocinha, a maior favela do Rio de Janeiro, onde também houve um deslizamento de terras.

A prefeitura local indicou que há outros dois desaparecidos envolvidos num acidente com dois autocarros que ficaram soterrados na Avenida Niemeyer. Equipas de resgate trabalham para aceder o local, sendo que o corpo de uma mulher já foi recuperado.

Um deslizamento de terra na zona oeste da cidade também causou o desabamento de parte da Ciclovia Tim Maia e a interdição da Avenida Niemeyer nos dois sentidos.

A ciclovia, que liga os bairros turísticos do Leblon e São Conrado, foi inaugurada em janeiro de 2016 como uma das obras para as Olimpíadas do Rio de Janeiro.

Em abril daquele mesmo ano um choque forte das ondas do mar na estrutura derrubou parte da ciclovia e causou duas mortes.