A polícia brasileira prendeu hoje dois antigos agentes da Polícia Militar no Rio de Janeiro suspeitos pelos homicídios da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, noticia o portal de notícias da Globo, G1.

Segundo a mesma fonte, no âmbito da Operação Lume, agentes da Divisão de Homicídios e promotores do Ministério Público estadual do Rio de Janeiro prenderam o polícia militar reformado Ronnie Lessa, 48 anos, e o ex-polícia militar Élcio Vieira de Queiroz, de 46 anos, apontados como suspeitos pelos assassínios da vereadora Marielle Franco e do seu motorista.

Ronnie Lessa, que foi detido em casa, terá sido o autor dos 13 disparos que mataram Marielle e Anderson enquanto Élcio Vieira de Queiroz conduzia o carro que perseguiu o veículo onde seguia a vereadora e o motorista.

Apesar dos dois polícias terem sido detidos, a investigação ainda procura saber quem ordenou o crime e porquê.

Ronnie Lessa e Élcio Queiroz

O G1 adianta que durante o dia de hoje “haverá buscas em 34 endereços de outros suspeitos” para apreender documentos, telemóveis, portáteis, , computadores, armas, acessórios, munição e outros objetos,

Marielle Franco, vereadora e defensora dos direitos humanos, foi assassinada na noite de 14 de março de 2018, quando viajava de carro pelo centro do Rio de Janeiro, depois de participar num ato político com mulheres negras.