Um homem está a ser investigado por ter partido parte da fachada da clínica da esposa depois de esta não ter preparado o almoço a horas.

O caso ocorreu na região metropolitana de Brasília na noite do dia 22 de março (domingo).

Segundo a polícia, o suspeito acordou à hora do almoço após uma noite de trabalho e irritou-se pelo facto de a refeição não estar pronta, iniciando uma discussão violenta com a mulher.

“Ele trabalha como motorista durante a noite, chegou e dormiu até tarde. Quando acordou, não tinha a refeição do almoço pronta. Começou uma discussão, e acabou por partir a porta da clínica e o telemóvel da esposa”, afirma o delegado Moacir Filho da Polícia Militar.

De acordo com o delegado, o homem, de 28 anos, foi preso em flagrante, após uma vizinha ouvir a discussão e telefonar para a Polícia Militar. 

O suspeito foi levado à esquadra, tendo pago a fiança e tendo sido libertado no mesmo dia. 

A mulher, de 32 anos, relatou em depoimento que é casada há três anos com o suspeito e que ele nunca havia sido agressivo antes. 

De acordo com a polícia, não existiu agressão física, apenas verbal e dano material. 

Foi, entretanto, pedida uma medida de coação protetiva à vítima, que inclui o afastamento do lar de residência. O suspeito terá de sair de casa, mal seja notificado.

A Polícia Militar está a ouvir testemunhas e vizinhos para concluir o inquérito. Até ao momento, não há elementos para que seja feito um pedido de prisão preventiva contra o suspeito, que poderá ser indiciado pelos crimes de dano e injúria, afirma o jornal G1.