Pelo menos sete pessoas morreram e 21 estão desaparecidas, depois de uma embarcação de turistas ter naufragado na costa de Budapeste, Hungria, esta quarta-feira.

Segundo a Reuters, as autoridades informaram que estavam dezenas de pessoas a bordo da embarcação e que já foram encetadas operações de resgate para tentar encontrar as vítimas desaparecidas.

Segundo a cadeia de televisão húngara M1, foram salvos sete passageiros.

Outras sete pessoas que tinham sido resgatadas estão hospitalizadas, acrescentou Gyorfi, em declarações transmitidas pela televisão pública M1.

O barco estava parado, junto ao parlamento húngaro, quando outra embarcação embateu contra este. O navio acabou por virar.

Budapeste tem sido atormentado por sucessivas tempestades, nos últimos dias. O Danúbio está com águas acrescidas pelas chuvas, pelo que tem uma forte corrente, o que está a dificultar os trabalhos das equipas de resgate.

Ainda não foi apurada informação sobre as vítimas, mas as autoridades avançaram que estavam 35 pessoas dentro da embarcação, incluindo dois membros da tripulação. A maior parte dos turistas que se encontravam a bordo eram sul-coreanos.

De acordo com a Reuters, mais de uma dúzia de veículos pode ser vista a flutuar no Danúbio, a centenas de metros do local do acidente.

Um turista escapou à morte, depois de ser socorrido pelo serviço de urgência, que procedeu à sua reanimação.

As autoridades decretaram a cessação de circulação de embarcações no Danúbio.

A polícia húngara instaurou um inquérito criminal sobre o naufrágio ocorrido.

Foi aberto um inquérito criminal. A polícia está a investigar no local”, disse o coronel Adrian Pal aos jornalistas de Budapeste.