A Parlamento holandês aprovou uma proibição que veta o uso de "roupas para cobrir a cara" em locais públicos, lei que será aplicada aos transportes públicos, instituições de ensino, hospitais e edifícios governamentais.

No entanto, a lei não será aplicada em ruas públicas, apesar das autoridades poderem pedir aos cidadãos que removam as roupas que cobrem a face para fins de identificação.

Com esta proibição, os capacetes e máscaras de esqui estão proibidas, assim como a burca e o niqab - véu islâmico. Já o hijab poderá continuar a ser usado uma vez que apenas cobre o cabelo e não o rosto.

O decreto foi aprovado com 31 votos em 44.

"O Parlamento aprovou a alteração que propõe uma proibição legal no uso de roupa que cobre por completo a face, ou mostra apenas os olhos, em instituições de ensino, transportes públicos, instituições governamentais e hospitais", pode ler-se no documento citado pelo The Guardian.

O desrespeito desta lei pode resultar numa multa de cerca de 400 euros.