Continuam a surgir cada vez mais imagens do desespero no aeroporto de Cabul, no Afeganistão. Uma imagem, publicada pelo site de notícias militares Defense One, mostra centenas de pessoas no interior de um avião militar americano completamente lotado, numa tentativa desesperada de abandonar o país recentemente caído nas mãos dos talibãs.

Acredita-se que o avião, um C-17 Globemaster III, transportava no seu interior cerca de 640 pessoas, o maior número de passageiros alguma vez transportado numa destas aeronaves. 

Em declarações ao jornal britâncio The Guardian, fontes oficiais do governo norte-americano afirmaram que os passageiros, entre eles muitas mulheres e crianças, foram transportados com segurança com destino ao Qatar, no domingo. 

Não era suposto o  C-17 levantar voo com tantos passageiros a bordo, mas o desespero vivido nas imediações do aeroporto levaram a que várias centenas de pessoas entrassem em pânico e subissem para o interior do avião.

Depois de várias ofensivas iniciadas em maio deste ano, na sequência do anúncio dos Estados Unidos da retirada final dos seus militares do Afeganistão, os talibãs conquistaram no domingo a última das grandes cidades que ainda não estavam sob seu poder, a capital, tendo declarado o fim da guerra no país e a sua vitória.

O Presidente afegão, Ashraf Ghani, abandonou o país no domingo, quando os talibãs estavam às portas da capital, enquanto os líderes do movimento radical islâmico se apoderavam do palácio presidencial.

A entrada das forças talibãs em Cabul pôs fim a uma campanha militar de duas décadas liderada pelos Estados Unidos e apoiada pelos seus aliados, incluindo Portugal.

As forças de segurança afegãs, treinadas pelos militares estrangeiros, colapsaram antes da entrada dos talibãs na cidade de Cabul.

Milhares de afegãos, em Cabul, tentam fugir do país e muitos dirigiram-se para o aeroporto internacional onde a situação é caótica.