ACTUALIZADA ÀS 16h33

Pelo menos 83 pessoas morreram, 19 ficaram feridas e 200 foram evacuadas por causa de um incêndio na prisão de San Miguel, em Santiago do Chile.

De acordo com a Reuters, os mortos são todos presos. Entretanto, os familiares dos prisioneiros, que se concentraram a alguns metros do local, atacaram a polícia à pedrada.

Segundo o jornal «El Mundo», que cita o diário chileno «Emol», o fogo começou no terceiro piso da torre 5 da prisão e as primeiras informações disponíveis apontam para que o fogo tenha começado cerca da 1h da manhã, depois de uma rixa entre presos.

As rádios chilenas avançam que para o local acorreram dezenas de corporações de bombeiros, que ainda lutam contra as chamas.

O director da prisão confirmou o número de mortos e assegurou que, neste momento, os serviços da cadeia estão a trabalhar na identificação dos cadáveres. Jaime Concha sublinhou aos jornalistas que acompanham o incêndio no local que a cadeia tem uma população de 1900 presos, apesar de o estabelecimento prisional ter apenas capacidade para 700.
Redação