Estamos em pleno dezembro, mas o estado norte-americano da Califórnia continua a ser fortemente fustigado por incêndios florestais. Apesar da redução das temperaturas, a zona sul da região foi palco de momentos assustadores esta quinta-feira.

As chamas andaram por várias vezes perto de habitações, o que levou a população a fugir do local. Ainda antes disso, várias autarquias já tinham decidido cortar a energia a milhares de pessoas, tentando evitar curtos-circuitos que pudessem propagar ainda mais o fogo.

A zona mais atingida foi o condado de Orange, onde ventos de 113 quilómetros por hora deram força às chamas.

Quando as equipas [de salvamento] chegaram havia uma casa rodeada e o vento estava extremamente forte, e acabou por empurrar as chamas para a vegetação", afirmou o porta-voz dos bombeiros, Colleen Windsor, citado pela agência Associated Press.

O fogo estendeu-se por esta altura ao longo de mais de 16 quilómetros quadrados, com o fumo e as cinzas a cobrirem uma área muito mais larga.

Ainda não se sabe quantas pessoas foram afetadas, mas muitas localidades foram evacuadas.

António Guimarães