Pelo menos 42 pessoas morreram na sequência dos incêndios em Paradise, estado da Califórnia, já considerado o incêndio florestal mais mortífero da história dos Estados Unidos. Outras duas pessoas morreram na cidade de Malibu.

Há ainda centenas de desaparecidos.

Em conferência de imprensa na segunda-feira à noite, o xerife do condado de Butte, Korey Honea, afirmou que, "até agora, os restos mortais de 13 novas pessoas foram descobertos, elevando o número total de mortes para 42".

Este é o incêndio florestal mais mortífero da história dos Estados Unidos", sublinhou Korey Honea.

O anterior balanço, no domingo, apontava para 31 mortos.

No total, já morreram 44 pessoas devido aos incêndios que atingem o sul e o norte daquele estado dos Estados Unidos: 42 mortos em Paradise (onde arderam mais de sete mil habitações), os outros dois na cidade de Malibu.

Os incêndios deflagraram na semana passada no sul e no norte do Estado da Califórnia e rapidamente avançaram em várias frentes, alimentados por ventos fortes, destruindo dezenas de milhares de edifícios e obrigando ao encerramento de escolas, ao corte de estradas e à evacuação de localidades inteiras.