Uma enfermeira de 48 anos foi apanhada com droga na fronteira entre os Estados Unidos e o Canadá, enquanto ia para um hospital de Detroit para ajudar na pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a CTV News, a mulher, residente em Amherstburg, foi apanhada com quase 70 quilos de marijuana e agora enfrenta uma acusação por tráfico de droga.

O Departamento de Justiça do Michigan referiu que a mulher pediu uma autorização para entrar nos Estados Unidos e apresentou o seu passaporte canadense, bem como uma declaração de trabalho.

“Num momento em que os profissionais de saúde estão a trabalhar horas extra para nos manter seguros, é vergonhoso que alguém possa usar o seu estatuto de enfermeira para traficar qualquer tipo de droga para o nosso país (…) Para impedir a propagação do novo coronavírus, a nossa fronteira está aberta apenas para viagens essenciais e não me parece que o tráfico de marijuana seja essencial”, disse Schneider, da polícia canadense.

Se for condenada, a mulher pode enfrentar até 20 anos de prisão.

Lara Ferin