Pelo menos 120 pessoas ficaram feridas no sábado em manifestações na área metropolitana de Caracas, estando três delas em “estado clínico delicado”, denunciou a oposição venezuelana, que acusou os agentes de segurança do Estado de violência.

“No dia de ontem [sábado], só na cidade Caracas, houve mais de 90 feridos”, afirmou o deputado da oposição José Manuel Olivares em conferência de imprensa, acrescentando que na vizinha localidade de San Antonio de los Altos houve “30 feridos nas manifestações”.

A Venezuela completou no sábado 50 dias de manifestações contra o Presidente do país, Nicolás Maduro, durante as quais morreram pelo menos 47 pessoas, segundo dados confirmados pelas autoridades.