A Casa Branca anunciou esta quinta-feira que 75% dos 80 milhões de doses de vacinas anticovid-19 prometidas pelos EUA aos países estrangeiros vão ser distribuídas através da iniciativa Covax (Acesso Global às Vacinas da Covid-19).

Hoje, o Governo [dos EUA] anuncia o plano para compartilhar os 80 milhões de doses americanas com todo o mundo”, disse a Casa Branca em comunicado de imprensa, citado pela agências internacionais Associated Press e France-Presse.

A Covax (Acesso Global às Vacinas da Covid-19), é uma iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Aliança Gavi (Fundação Bill e Melinda Gates) e da CEPI (Coalition for Epidemic Preparedness Innovations), que trabalha para a aquisição e posterior distribuição de vacinas contra a covid-19 para os países mais pobres do planeta.

Pelo menos três quartos das doses administradas serão compartilhadas através da Covax", acrescenta o comunicado.

Segundo a Casa Branca, cerca de 19 milhões de doses vão ser entregues à plataforma, sendo aproximadamente seis milhões destinadas às Américas do Sul e Central, sete milhões para a Ásia e cinco milhões para a África.

As doses marcam um impulso substancial - e imediato - para o esforço lento da Covax, que até agora compartilhou apenas 76 milhões de doses com países necessitados.

Os seis milhões restantes serão direcionados pela Casa Branca aos aliados e parceiros dos EUA, incluindo México, Canadá e República da Coreia, Cisjordânia e Gaza, Ucrânia, Kosovo, Haiti, Geórgia, Egito, Jordânia, Iraque e Iémen, bem como para os trabalhadores da linha de frente das Nações Unidas.

O plano de partilha de vacinas ocorre no momento em que a procura por vacinas nos EUA caiu significativamente, depois de mais de 63% dos adultos daquele país já terem recebido pelo menos uma inoculação, mas também porque as desigualdades globais no fornecimento tornaram-se “mais gritantes”.

Até 17 de maio, de acordo com os dados globais da Reuters sobre a vacinação, quase 48% da população dos Estados Unidos já estava vacinada contra a covid-19.

A Casa Branca já tinha declarado a sua intenção de partilhar 80 milhões de doses de vacinas com o mundo até o final deste mês de junho.

. / JGR