Uma mulher de 30 anos, grávida de sete meses, morreu, este domingo, em São Paulo, no Brasil, quando estava prestes a entrar na igreja onde se ia casar. A mulher sofreu um AVC, na sequência de uma eclampsia (um problema causado por hipertensão durante a gravidez).

A mulher, Jéssica Guedes, enfermeira de profissão, sentiu-se mal a caminho da igreja e, chegada ao local, acabou por desmaiar. De acordo com o portal UOL, foi socorrida por familiares, incluindo o próprio noivo, tenente da polícia militar e que trabalhou como bombeiro durante sete anos.

"Ela estava bem, teve o dia de noiva, estava feliz. Cheguei a conversar com ela logo depois que ela começou a se sentir mal. E aí tudo ocorreu. Eu pedi para chegar na igreja no caminhão de bombeiros e saiu de lá numa unidade de emergência", contou o noivo, FlávioCosta, em entrevista ao UOL.

A mulher foi transportada para o hospital, mas não havia nada a fazer. Os médicos acabaram por informar os familiares que só tinham hipótese de salvar a criança.

"O parto foi muito rápido. Foi uma coisa dividida, porque entrei na sala e vi a operação, minha filha viva e, ao mesmo tempo, a equipe retirando o útero da Jéssica, aquela hemorragia, tudo aberto. O diagnóstico foi devastador", descreveu o noivo.

A bebé de Jéssica e Flávio nasceu prematura, com apenas um quilo e continua internada nos cuidados intensivos neonatais.

Vai ser difícil, vou ter que ser pai e mãe, mas a Sofia sempre vai simbolizar o nosso amor", admitiu Flávio.

Flávio colocou no Instagram vídeos dos momentos vividos por Jéssica, ao longo do dia e a caminho da igreja.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

EU VOU CASAR | Seu sonho meu amor. Te amo para sempre @abraaojrfotografia

Uma publicação partilhada por Bahia (@tenente_bahia87) a

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

DOIS MOMENTOS QUE NÃO COMPARTILHAMOS JUNTOS MEU AMOR. Importante que você estava feliz.

Uma publicação partilhada por Bahia (@tenente_bahia87) a

Colocou também fotografias de homenagem à mulher e pede que não haja tristeza.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

"não utilizem um tom solene ou triste, continuem a rir juntos. Rezem, sorriam, pensem em mim. Rezem por mim"

Uma publicação partilhada por Bahia (@tenente_bahia87) a

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Só temos essa oportunidade de vencer e ser cada vez melhor! Deus no verdadeiro comando.

Uma publicação partilhada por Bahia (@tenente_bahia87) a

Jéssica teve todos os cuidados médicos e de saúde durante a gravidez e nunca houve qualquer indício de que haveria algum prolema ou que a gravidez fosse de risco. A mulher fazia exercício físico e manteve o hábito durante toda a gravidez.