Transformado no epicentro da pandemia de Covid-19 nos EUA, com mais de 60 mil casos confirmados, o estado de Nova Iorque tomou medidas e ergueu vários hospitais temporários pela cidade.

No Central Park já foram montadas várias tendas que compõem o hospital de campanha que, segundo o autarca Bill de Blasio, vai ajudar no tratamento de pessoas com coronavírus.

Este hospital de campanha terá 68 camas e vai reforçar a capacidade do Hospital Mount Sinai West, que fica nas proximidades do parque.

Na segunda-feira, outro hospital temporário abriu no Javits Center, também no distrito de Manhattan, com capacidade de mil camas.

Além destes centros hospitalares temporários, quatro outros centros de emergência estão a ser montados em Brooklyn, Queens, Staten Island e Bronx.

Esta segunda-feira atracou em Manhattan o navio-hospital Comfort, que possui mil camas e doze blocos operatórios, para ajudar no combate à pandemia.

Os EUA são atualmente o país com mais casos de infeção pelo novo coronavírus - quase 175 mil casos confirmados - e 3.400 mortes. 

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 800 mil pessoas em todo o mundo, registando-se perto de 40.000 mortes, desde que surgiu na China em dezembro passado.

/ AM