O padrasto de duas crianças desaparecidas nos Estados Unidos há vários meses foi acusado, nesta quarta-feira, pelos crimes de ocultação e destruição de cadáver, depois de a polícia ter encontrado, em sua casa, ossadas de dois corpos.

As ossadas foram descobertas pela polícia numa propriedade rural no estado norte-americano de Idaho, quando faziam buscas relacionadas com o desaparecimento dos filhos da mulher.

As ossadas encontradas na terça-feira ainda não foram identificadas.

O homem agora acusado, Chad Daybell, casou-se com Lori Vallow algumas semanas depois de os filhos desta terem sido vistos pela última vez, em setembro.

As duas crianças, uma com sete anos e outra com 17, começaram a ser procuradas em novembro, depois de familiares terem alertado as autoridades para o facto de nunca mais terem conseguido contactar os jovens.

A polícia acredita que Daybell e Lori mentiram aos investigadores antes de terem abandonado o Idaho e se mudado para o Havai.

Lori já está presa, acusada de abandono de crianças e obstrução à investigação.

Além do desaparecimento das crianças, as mortes dos anteriores cônjuges de Daybell e Lori estão também a ser investigadas.

O marido de Lori, que já tinha pedido o divórcio, foi morto pelo cunhado, Alex, que alegou ter agido em legítima defesa. Em dezembro, Alex também morreu, alegadamente devido a um coágulo de sangue num pulmão.

Após a morte do marido, Lori mudou-se para o Idaho, onde morava Daybell, que já escreveu vários livros sobre o Apocalipse e era, então, casado com Tammy.

Tammy morreu em outubro, alegadamente por causas naturais.

Duas semanas depois, Daybell e Lori casaram-se.

. / CM