Com o colete amarelo da Proteção Civil vestido, o ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, aparece a sorrir e de polegar levantado, no meio das inundações, em Veneza. A região de Veneto foi fustigada pela tempestade que já matou pelo menos 29 pessoas. O vice-primeiro-ministro de Giuseppe Conte não só sorriu, como fez questão de publicar uma selfie no Twitter desse momento.

Rapidamente se instalou uma polémica nas redes sociais. De acordo com o jornal El Mundo, houve quem criticasse a sua postura: “É uma tragédia, não uma excursão.”

Vamos ao tweet que causou a polémica: Matteo Salvini escreveu que a Proteção Civil partia em direção a Belluno, “para visitar as áreas afetadas por deslizamentos de terra e inundações e trazer a primeira ajuda concreta do Governo.” Concluiu a frase acompanhada pela fotografia, dizendo “Bom domingo, amigos. Aqueles que param estão perdidos.” O também ministro do Interior ainda deixou um emoji a piscar o olho.

Em resposta às críticas, Salvini publicou uma outra selfie com a seguinte legenda: “Se eu for, eles criticam-me por eu ir. Se eu não for, eles criticam-me por estar ausente...”

Na região visitada pelo ministro do Interior, os danos da tempestade foram muito graves, dado que a chuva e o vento forte causaram o colapso de várias árvores e danificaram os circuitos de eletricidade das zonas montanhosas.

As autoridades italianas estimam que em Veneto, a tempestade tenha danificado até 100.000 hectares de floresta, o que corresponde aproximadamente a 40% de toda a área florestal da região. Durante o fim de semana, o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, voou para a Sicília para visitar a região, também afetada pelo temporal.