Dois aviões de combate chineses intercetaram, na quarta-feira, um avião militar norte-americano, a 150 milhas de Hong Kong, disse fonte oficial dos EUA à agência Reuters. 

Um dos caças esteve não só a 200 metros do US P-3 Orion, aeronave utilizada para vigilância, como se colocou na sua frente, condicionando-lhe as manobras.

De acordo com a fonte oficial norte-americana, que falou sob anonimato, o avião dos Estados Unidos encontrava-se em espaço aéreo internacional quando foi intercetado.

Não foram adiantados mais detalhes da ocorrência.