Um cão espera há 83 dias, quase três meses, pela dona que morreu a 21 de agosto num acidente de carro numa movimentada estrada da cidade de Hohhot, na Mongólia interior, uma região autónoma da China.

Quem por ali passa regularmente, sobretudo taxistas, começou a notar a presença, sempre constante deste cão que recusa qualquer ajuda, mas está a apaixonar a China, pela dedicação demonstrada pela dona que já não vai regressar. O animal está sempre sentado ou a andar na beira da estrada, e nada parece demovê-lo.

Os motoristas costumam tentar dar-lhe comida, mas ele afasta-se e quando vamos embora, ele volta ao lugar onde está de guarda”, afirmou um dos taxistas à estação britânica Sky News.

A relação entre o cão e dona era tão forte que o animal não consegue deixar o local onde a viu desaparecer.

O relacionamento entre este cão e a dona era muito profundo. Depois de ela morrer, o cão ficou no mesmo sítio como se estivesse de guarda e à espera que ela voltasse”, disse o mesmo taxista.

Os vídeos que mostram a perseverança do cão estão a comover as redes sociais e contam com 1,4 milhões de visualizações apenas na Sina Weibo microblog, uma das redes sociais mais populares na China, que substitui o Twitter e o Facebook.

Na Sina Weibo microblog, muitos são os comentários de pessoas emocionadas com a lealdade do cão, mas também há quem se preocupe com a segurança do animal.