Um motorista provocou deliberadamente o despiste do autocarro que conduzia atirando-o ao rio. O veículo ficou parcialmente submerso e morreram 21 pessoas, entre elas cinco jovens estudantes. Outras 15 pessoas ficaram feridas.

O incidente aconteceu a 7 de julho, na cidade a Anshun, província de Guizhou, na China. Mas as causas só foram divulgadas esta segunda-feira. De acordo com a polícia local, citada pela CNN, o homem provocou o despiste, horas depois de saber que lhe tinham demolido a casa.

Do motorista, apenas se conhece o sobrenome, Zhang. É uma das vítimas mortais da própria trágica decisão.

Zhang estava insatisfeito com a própria vida e com a demolição da casa em que vivia, em regime de arrendamento público. Para ser ouvido, acabou por cometer um extremo ato criminoso”, explicou a polícia de Anshun, num comunicado.

De acordo com a CNN, que cita a polícia local, o motorista costumava fazer o turno da tarde, mas no dia 7 de julho pediu a um colega para trocar com ele. Logo após as 09:00 de manhã, comprou uma garrafa de uma bebida alcoólica e colocou-a numa garrafa de plástico.

Horas antes do acidente, enviou à namorada uma mensagem em que expressava a sua revolta e dizia estar cansado do mundo.

Imediatamente antes do acidente foi visto a beber da tal garrafa de plástico que a polícia concluiu conter bebida alcoólica.

Depois, as imagens de uma câmara de videovigilância, mostram o autocarro a inverter a marcha e atravessar várias faixas de rodagem, acabando por cair no rio.

De acordo com as autoridades, Zhang vivia naquela casa de arrendamento público há vários anos. Chegou-lhe a ser oferecida uma indemnização para sair da casa, mas ele terá recusado. A casa foi demolida, tornando-o sem-abrigo, para remodelação da zona.

Manuela Micael