Um cidadão de nacionalidade chinesa atacou este sábado no centro de Pequim um guia turístico seu compatriota e dois norte-americanos familiares de um treinador de voleibol dos Estados Unidos, acabando por matar um deles.

A agressão aconteceu por volta das 12h20 locais (5h20 em Lisboa), após a qual o agressor se suicidou, atirando-se do segundo andar da Torre do Tambor, popular local de visita turística.

Um porta-voz do gabinete governamental de informação de Pequim explicou que o agressor, Tang Yongming, de 47 anos, era proveniente da cidade de Hangzhou, na província oriental de Zheijang.

O Comité Olímpico dos EUA (USOC) anunciou já todo o apoio à família olímpica e revelou estar a trabalhar arduamente com as autoridades locais, de forma a perceber o móbil do crime, e a Embaixada, para oferecer todo o apoio.

Em comunicado, o USOC diz que tomou conhecimento do incidente «com dois familiares de um treinador da equipa de voleibol masculina» e revela que um dos agredidos «está seriamente ferido».

A Embaixada dos EUA emitiu igualmente um comunicado, afirmando: «Por respeito às vítimas e à sua família, não daremos informações. A embaixada norte-americana está a cooperar activamente com as autoridades chineses para resolver o crime o mais rapidamente possível».
Redação / JF